Vídeos

Congresso UFBA 70 anos - Daniele Machado - Estudante PPGEISU / UFBA
See video

Quer saber o que vai rolar na cidade no mês das crianças? Em nossa agendinha cultural você confere opções de entretenimento e diversão que integram uma programação rica e diversificada para crianças de todas as idades. Jogos, brincadeiras, teatro, histórias, música e um bate-papo com os pequeninos sobre temas da atualidade. Tudo dedicado afazer a alegria da criançada. Confira!

See video

Antes mesmo de nascer, ainda no útero materno, a criança já toma contato com um dos elementos fundamentais da música - o ritmo - através das vibrações e pulsações do coração da mãe. Ao nascer, a criança entra em contato com o universo sonoro que a cerca: sons produzidos pelos seres vivos e pelos objetos. Sua relação com a música é imediata, seja através do acalanto da mãe ou dos aparelhos sonoros de sua casa. E é a partir dessa relação entre o gesto e o som que a criança, ouvindo, cantando, imitando, dançando, constrói seu conhecimento sobre música.
 
Musicalizar a criança nada mais é do que despertar a expressão espontânea, sensibilizar e desenvolver aquilo que ela já é capaz de fazer, e organizar as informações pouco a pouco. Musicalizar brincando é um processo que completa o desenvolvimento da criança, que vai ao encontro de seus interesses e proporciona benefícios que ela própria não consegue avaliar, mas sentir.

See video
O artigo científico intitulado "O papel da experiência religiosa no enfrentamento de aflições e problemas de saúde", publicado pelas pesquisadoras do Instituto de Saúde Coletiva da UFBA, Clarice Mota, Leny Trad e Maria José Villas Boas, traz uma reflexão sobre o papel que a fé tem nos processos de cura, enfrentamento de problemas de saúde e, de um modo geral, no combate ao sofrimento humano.
 
A religiosidade tem atuado como coadjuvante no processo de cura de doenças e enfrentamento de aflições, e há quem considere que ela tem sido uma espécie de staff da medicina e da ciência. Sua contribuição, geralmente, é no sentido de confortar os indivíduos acometidos pelas moléstias ajudando-os à enfrenta-las, porém a religião pode se oferecer também como uma abnegação da doença. Entenda melhor a questão assistindo ao vídeo.
See video

Quais aspectos permeiam a relação entre a Infância e as Manifestações Culturais? Há uma cultura para a/da infância? O que pode ser feito para valorizar e desenvolver a cultura infantil? Uma série de questionamentos similares nortearam uma das mesas de discussão do IX ENECULT, que trouxe este tema como uma de suas novidades para a edição 2013.

See video
A implementação de políticas culturais no governo Dilma, foi um dos temas discutidos durante a nona edição do Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (ENECULT), que reuniu pesquisadores e profissionais da área para debaterem sobre os rumos da cultura no país.
Entre os pontos discutidos, a democratização e integração da diversidade cultural aparecem como uma das principais demandas que norteiam as atuais reivindicações das políticas culturais. Segundo Lia Calabre, pesquisadora e coordenadora do Setor de Estudos de Política Cultural da Fundação Casa de Rui Barbosa, é preciso abrir espaços para manifestações culturais consagradas e não consagradas e permitir que todos os públicos tenham oportunidades de manter as suas práticas culturais, caracterizando assim a diversidade da nossa cultura brasileira.
See video

Um dos maiores e mais conhecidos eventos de discussão e estudos sobre a cultura, nas suas mais diversas vertentes, o ENECULT - Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, chega à sua nona edição. Realizado na UFBA, o evento reúne centenas de pesquisadores, professores, estudantes e profissionais do campo da Cultura em uma série de atividades, durante três dias.

O professor Leonardo Costa, coordenador acadêmico do evento, ressalta a importância do ENECULT para a construção do conhecimento em cultura no nosso país e comenta algumas particularidades da nona edição do Encontro.

See video

Com tecnologia cada vez mais avançada, os aparelhos celulares também ganham cada vez mais espaço no dia a dia das pessoas. Mas será que o seu uso contínuo pode causar algum dano à nossa saúde? Essa é uma discussão antiga e que ainda rende discordâncias dentro da comunidade científica. No entanto, a epidemiologista norte-americana, Devra Davis, é categórica ao afirmar que a radiação emitida pelo aparelho é, sim, prejudicial à saúde humana.

Em entrevista à TV UFBA, a pesquisadora aponta os riscos do uso do celular no surgimento de doenças como câncer e alzheimer, informa métodos de prevenção e defende enfaticamente afastar os aparelhos das crianças. Segundo a pesquisadora, devemos enxergar uma criança com o celular na mão com o mesmo potencial de perigo que ela estaria se estivesse segurando um cigarro ou um copo de caipirinha.

Devra Davis é doutora em estudos científicos pela Universidade de Chicago, mestre em saúde pública pela Johns Hopkins e fundadora da ONG Environmental Health Trust, que faz campanhas sobre os riscos do tabaco, amianto e dos celulares para a saúde. Autora do livro "Disconnect" (2010) - sem edição no Brasil, cuja base são pesquisas que demonstram os efeitos da radiação dos celulares no organismo humano. Mais informações em: www.ehtrust.org

Confira a entrevista, na íntegra, clicando aqui.

See video

Após anos de dedicação ao trabalho e à família, se empenhar nos estudos e na busca pelo conhecimento torna-se um grande objetivo na vida de muitas pessoas. Alguns estudantes da Universidade Federal da Bahia tomaram essa decisão e hoje se dedicam ao estudo enquanto também aproveitam a "Melhor Idade".

 

A WebTV UFBA encontrou alguns destes experientes guerreiros e fizemos um bate-papo descontraído com eles, falando da nova experiência de vida, a rotina e convivência na universidade e a ajuda da família, além do incentivo que dão aos futuros universitários. Confira!

See video
Muitos pais têm uma oportunidade curiosa e também emocionante com seus filhos estudantes: são universitários junto com eles. A UFBA, claro, também têm entre seus alunos estas "famílias universitárias" e a TV UFBA procurou por alguns destes exemplares para fazer a sua homenagem ao Dia dos Pais. Pais e filhos contam como é dividir a experiência, vivendo juntos o ambiente universitário e mantendo a relação pai-filho de um jeito diferente e inesquecível para os dois lados. Confira nossa matéria especial!
See video

Esta edição do nosso Especial está mais que especial! Em plena exposição "Smetak, o alquimista do som", recebemos o professor e músico Paulo Costa Lima, numa entrevista leve e descontraída, embora profunda, na qual ele nos apresenta o gênio suíço-baiano Walter Smetak, que neste ano completaria 100 anos. Os amantes e pesquisadores da música experimental não podem deixar de assistir!

See video

    A Web TV UFBA entrevistou Efraim Rodrigues, convidado especial da terceira edição do Café Científico da UFBA, realizado na Sala de Arte da UFBA, que debateu sobre restauração de ambientes degradados. O Café Científico teve como tema "Ecologia da Restauração, a restauração da ecologia?", mesmo nome do livro lançando pelo palestrante. Especialista em ecologia, Efraim Rodrigues Efraim é Doutor pela Universidade de Harvard e professor da Universidade Estadual de Londrina. Um pesquisador de destaque quando se trata de ecologia e conservação e nome de referência para discutir questões ambientais.

    A ecologia da restauração é o campo científico que trata, na prática, da recuperação ambiental, tornando possíveis as condições originais da flora, fauna, solo e clima. Segundo Rodrigues, a preservação é imprescindível porque uma recuperação de ecossistema leva no mínimo 15 anos para ser feita, sendo necessário um estudo das áreas para se saber quais espécies existiam no local. Em projeto realizado em diversas escolas do Brasil, Efraim Rodrigues atua pensando a restauração ecológica através da coleta da água da chuva e da transformação de lixo em adubo.

    See video

    Além de uma excelente forma de adquirir educação, conhecimento e cultura, ler também pode ser um ótimo exercício terapêutico. A biblioterapia ou leitura terapêutica funciona como um importante instrumento no processo de desenvolvimento pessoal, educacional e no restabelecimento psíquico de indivíduos com transtornos emocionais.

    Segundo pesquisa realizada em 2012 pela bibliotecária do CETAD/UFBA - Centro de Estudos e Terapia do Abuso de Drogas, Ana Rita Andrade, concluiu que o hábito da leitura traz benefícios psicológicos a usuários de drogas, além de proporcionar a inclusão social dessas pessoas que na maioria das vezes se encontram em situação de exclusão. O processo de leitura também contribuiu para a externalização de sentimentos e reflexões, o que ajudou no controle do uso de drogas.

    See video

    Qual sua opinião sobre a medida da Internação Compulsória no tratamento a usuários viciados em drogas? Atualmente algumas cidades brasileiras passaram a adotar a ação nas famosas "cracolândias", mas o resultado divide opiniões entre a população e especialistas no assunto. Preparamos uma reportagem especial sobre o tema e conversamos com o Dr. Tarcísio Andrade, professor da faculdade de medicina da UFBA e coordenador da Aliança de Redução de Danos Fátima Cavalcanti, em Salvador. A superintendente da SUPRAD, Superintendência de Prevenção e Acolhimento ao Usuário de Drogas e Apoio Familiar, Denise Tourinho, também dá o posicionamento do órgão sobre o assunto. A matéria ainda conta com o depoimento de uma mãe que viveu o drama de internar o próprio filho compulsoriamente. Confira!

    See video
    O Balé Folclórico da Bahia é a única companhia de dança folclórica do Brasil. O grupo foi criado em 1988 por Vavá Botelho e Ninho Reis pela necessidade da existência de uma companhia de dança que trabalhasse com o folclore baiano. Desmistificar e quebrar o preconceito em relação à cultura popular baiana, principalmente relacionada aos rituais típicos do candomblé, é hoje, um dos principais objetivos da companhia que durante muito tempo foi discriminada.

    Completando 25 anos de existência em agosto deste ano e tendo passado por mais de 250 cidades pelo mundo, o Balé Folclórico da Bahia é uma das companhias brasileiras mais ovacionadas no mundo, sucesso de crítica e público que possui muito prestígio internacional, mas que sofre para realizar turnês nacionais. Vamos conhecer um pouco mais desse grupo assistindo a reportagem!

    See video

    Além de prazerosa, a dança na terceira idade traz benefícios ao corpo, à mente e a saúde, trazendo alegria e bem-estar. Com o envelhecimento, as limitações do corpo aumentam e com ela a dependência, mas ainda assim muitos dos “bons velhinhos”, que tem bom-humor e alto-astral, procuram se manter ativos através da dança, geralmente incentivados por médicos e familiares para ocupar os espaços vazios, quebrando as barreiras da idade. Em uma das reportagens do Especial Dia da Dança, a WebTV UFBA visitou uma turma que não se limita pela idade, fazendo da dança um hobby de alegria e descontração e provando para o tempo que não existe idade para praticar uma atividade que lhe traga um espírito jovem, como aprender a dançar.