Vídeos

Projeto Diálogos Contemporâneos discute livro "Brava Travessia"
See video

Misturar a suavidade da dança com as manobras de um esporte radical. Essa foi a ideia que levou o esportista e bailarino João Rafael Neto a unir movimentos da dança contemporânea com técnicas da BMX (esporte praticado com bicicletas).  O "Bolero de 4", como foi denominado o espetáculo, foi dirigido pelo coreógrafo Luiz de Abreu e idealizado para ser apresentado em espaços abertos, como praças e campos.

Formado no Curso Técnico em Dança pela Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB) e estudante do Curso de Graduação em Bacharelado Interdisciplinar em Artes na UFBA, João exerce atividades nas áreas das Artes Cênicas, estudando a hibridação entre técnicas de movimento, novas tecnologias e esportes de ação urbanos como: BMX STREET e LE PARKOU, para pesquisa de criação em dança.

See video

Ator, diretor, pesquisador e palhaço, o baiano Demian Reis tem intimidade com as artes do palco e do riso. Conhecimento que é compartilhado no livro  "Caçadores de Risos - O Maravilhoso Mundo da Palhaçaria", fruto da sua pesquisa de doutorado na Escola de Artes Cênicas da UFBA. Em entrevista à TV UFBA, o artista fala sobre o processo criativo para se construir um palhaço, os desafios constantes do "fazer rir" e a profissionalização da arte da palhaçaria.

See video

O que acontece diariamente embaixo das lonas do Circo Picolino, um dos mais tradicionais da capital baiana? O diretor Anselmo Serrat fala sobre o surgimento da Escola Picolino, que trabalha com dezenas de jovens e crianças ensinando a arte circense. Os pequenos se encantam por cada uma das atividades e sonham em crescer e trabalhar nos picadeiros. Os professores também falam da satisfação de passar seus conhecimentos e manter viva essa arte milenar. Confira!

See video

O teatro é uma arte genuinamente coletiva. Mas o Teatro de Grupo é caracterizado por muito mais que a mera organização coletiva. Todos trabalham em prol de um objetivo comum, onde a criação é compartilhada e sustentada pela pesquisa. Os membros atuam em diversos campos da produção, todos são diretores, atores, roteiristas.

Diferentemente de uma companhia de teatro, na qual uma equipe é montada para execução de uma peça, no Teatro de Grupo existe uma estabilidade dos membros que permanecem juntos por muito tempo e estabelecem uma relação de confiança. 

A Web TV UFBA entrevistou os grupos Finos Trapos e JOGO que contaram um pouco de suas trajetórias e dificuldades enfrentadas.

See video

 

Um dos grandes mistérios do teatro é a maquiagem, ela é uma ferramenta essencial ao ator. A maquiagem surgiu a partir das mascaras gregas que ampliavam o rosto do ator, hoje a maquiagem juntamente com a luz ajuda na tridimensionalidade das expressões do ator em cena.

O professor e maquiador Roberto Laplagne em entrevista à Web Tv Ufba, conta sua trajetória, fala sobre o surgimento e funções da maquiagem teatral e dá ainda algumas dicas em um experimento expressionista.

Assista ao vídeo e conheça mais sobre o trabalho de Roberto Laplagne:

 

See video

Há 25 anos em cartaz com a peça ''A Bofetada'', o diretor, autor e ator Lelo Filho, fala do segredo de se manter em cena por tanto tempo no mesmo espetáculo, um dos mais veteranos do teatro baiano e que através da comédia aborda temas atuais para fazer crítica aos grandes acontecimentos do nosso cotidiano.

Com uma nova temporada a peça vem inovando para se apresentar ao público de forma diferenciada, acompanhando o contexto contemporâneo. Lelo também chama atenção para a importância e necessidade do investimento no teatro baiano e comenta a crise nacional da falta de público e patrocínio, pois "sem uma platéia o teatro não existe".

See video
O diretor teatral, cenógrafo e figurinista Márcio Meirelles é o entrevistado da WebTV UFBA na matéria que abre o Especial Mês do Teatro. Márcio nasceu em Salvador, em 26 de maio de 1954 e começou a trabalhar com direção teatral na década de 70. Foi responsável pela revitalização do tradicional Teatro Vila Velha, em Salvador, e também criou, em 1990, juntamente com Chica Carelli, o Bando de Teatro Olodum, grupo teatral baiano formado somente por atores negros, que surgiu a partir da realização de oficinas nos bairros da capital. Em 1994, ele assumiu a direção artística do Teatro Vila Velha.

Entre seus trabalhos no teatro, destacam-se: “Cabaré da RRRRaça" (com estreia em 1997 e sendo apresentado até hoje), o espetáculo “Ó Paí Ó”, com o Bando de Teatro Olodum, e "Drácula", espetáculo baseado em um dos mais célebres romances de horror de todos os tempos: o homônimo Drácula, de Bram Stoker (1897), marcado pelas interfaces entre o teatro, a tecnologia e as novas mídias. Confira a entrevista!

See video

 

Engenheiro, empresário, navegador e escritor, Aleixo Belov nasceu na Ucrânia e cresceu na Bahia. Já fez quatro viagens ao mundo a bordo de um veleiro, três delas sozinho e uma com uma com uma tripulação de estudantes. Em entrevista à Web Tv Ufba, Aleixo fala sobre essas viagens e sobre seu espírito aventureiro.e mostra ainda imagens de seu arquivo pessoal. "Vou ficar velho, vou morrer, e tudo que eu aprendi vai se perder. Porque eu só naveguei sozinho", disse Aleixo para justificar a viajem feita com os estudantes, para quem passou sua experiência. E ele já está preparando a próxima navegação.


Assista o vídeo e saiba mais sobre o universo viajante do escritor:

 

See video
Você sabe o que é chula? A chula é um tipo de Samba de roda, no qual as cantigas são de louvor à mulher, à beleza feminina. Nessa forma tradicional de dança somente a mulher pode sambar, como resposta ao canto do homem. O samba chula é característico principalmente da região de Santo Amaro da Purificação e era realizado, originalmente, depois das rezas de santos, muito populares no interior baiano. 

A dança da chula só tem início após a declamação dos cantadores, quando uma pessoa por vez samba no meio da roda ao som dos instrumentos e de palmas. Já o samba de roda corrido, que é o mais popular, acontecia quando acabava o rito da chula e uma nova roda era feita para evitar a saída das pessoas. No samba corrido homens e mulheres podiam sambar e só acabava ao amanhecer.

See video

A Feira de São Joaquim é uma das feiras mais tradicionais do Brasil. Com cerca de 7.500 feirantes é possivel se encontrar de tudo, farinha, artesanato, frutas, verduras. O local está em pleno processo de revitalização e vai ganhar ainda o titulo de patrimônio cultural e ponto turístico oficial da cidade.

O secretário de turismo Domingos Leonelli, garante que a feira fará parte do roteiro turístico da cidade, isso pela sua diversidade, tradição e agora com a reforma ela terá melhores condições de estrutura e higiene. Toda essa mudança tem fortalecido o comércio no local, principalmente para Paulista, dono de um Bar em São Joaquim e famoso por vender uma das melhores feijoadas. Ele afirma que os turistas gostam dali e apreciam a culinária do local.

Confira o vídeo e saiba mais sobre a Feira de São Joaquim:

See video

A produção de longas metragens no cinema baiano passa por um momento em que busca consolidação. Dentro desse mesmo cenário aparecem novos criadores, que inclusive trabalham na produção em gêneros com pouca tradição no cinema da Bahia, a exemplo do documentário e da animação. Observando este quadro do presente, o que se pode projetar para o futuro do cinema baiano? Cineastas presentes no Festival Cine Futuro falam sobre o panorama atual e deixaram suas expectativas para o "amanhã" da sétima arte na Terra de Todos os Santos.

See video

O cinema experimentalista também tem seu espaço no cenário baiano. Esse segmento nas produções audiovisuais ainda é desconhecido por parte do grande público consumidor de filmes, inclusive por transgredir a lógica de mercado em alguns dos seus aspectos. Quais as características do cinema experimental? Como se encontra atualmente o movimento de criação e atuação neste campo da sétima arte? Este tema foi tratado por especialistas em uma das discussões do Festival Cine Futuro, realizado em Salvador. Confira o vídeo e entenda melhor o assunto.

See video

Você sabe quem é Orson Welles? Sua estreia no cinema, em filmes de longa metragem, ocorreu em 1941 com o famoso "Cidadão Kane", considerado pela crítica como um dos melhores filmes de todos os tempos e o mais importante dirigido por Welles. Esse ano ele é o homenageado do VIII Festival Cine Futuro. O cineasta foi um divisor de águas na sétima arte, pois com seu filme “Cidadão Kane” ele inaugura o cinema moderno, na linguagem, no formato e com um realismo próprio do cinema novo.

Confira o vídeo e saiba mais sobre a VIII Festival Cine Futuro e seu homenageado deste ano:

See video

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes- ENADE se aproxima e alguns cursos da UFBA, como psicologia, administração, economia, entre outros, serão avaliados no dia 25 novembro. Por isso, a WEB TV UFBA preparou uma reportagem que tirasse algumas duvidas dos estudantes que vão fazer a prova este ano e que podem fazê-la em outro período da vida acadêmica.

Por que fazer a prova? Como funciona esse sistema de avaliação? Será que quem está sendo avaliado é o aluno ou curso? Antonio Virgilio, coordenador da comissão própria de avaliação do ENADE, explica que o ENADE busca mostrar o nível do curso avaliado e os resultados são fundamentais para localizar o curso a nível nacional no que desrespeito a qualidade.

O vídeo fala também do famoso boicote, e suas consequências. Alguns alunos boicotam a própria prova como forma de protesto contra o formato de avaliação, afirma a estudante Yasmim Ferraz, diretora do DCE da UFBA. Porém isso prejudica o curso, reconhece a própria estudante, pois alguns cursos ficam mal avaliados e deixam de receber um mestrado, por exemplo, porque a pontuação adquirida na prova é muito baixa a nível nacional.

Assita ao vídeo e tire suas dúvidas e esclareça todos os mitos sobre o exame:

See video
Uma semana totalmente voltada para a realização de eventos nas diversas áreas do conhecimento universitário. Esse foi o propósito da ACTA - Semana de Arte, Cultura, Ciência e Tecnologia da UFBA 2012, que aconteceu entre os dias 15 e 19 de outubro e buscou abrigar diversos outros eventos de forma multidisciplinar.
 
"A ACTA é um evento de todos para todos. A ideia é de que toda comunidade da UFBA apresente seus trabalhos produzidos na Universidade, em termo de extensão, em termo de ensino. E principalmente, que esse conhecimento ultrapasse os muros da Universidade para que possa chegar ao soteropolitano, ao cidadão que está aqui todo dia", pontuou Marcelo Felgueiras Napoli, coordenador do ACTA 12.
 
Entre as atividades desenvolvidas durante o evento, o público pôde conferir apresentações de trabalhos científicos, culturais e artísticos, produzidos por professores, estudantes e servidores da UFBA e outras instituições.